Perda auditiva em idosos contribui com a demência

A demência também é comum em pacientes idosos, e sua prevalência dobra a cada 5 anos após os 65 anos de idade. A perda auditiva tem muitos efeitos negativos, como grande diminuição da qualidade de vida.

Idosos reabilitados com aparelhos auditivos mostram melhora no desempenho de suas tarefas cognitivas, memória de curto e longo prazos, menores taxas de depressão e isolamento social. O uso desse acessórios aliado a um treinamento fonoaudiológico permitem melhorias positivas na qualidade de vida do idoso e sua respectiva interação social.

Fontes:

[THE RELATIONSHIP BETWEEN HEARING LOSS AND COGNITIVE DECLINE IN THE ELDERLY AND THE EFFICIENCY OF HEARING REHABILITATION IN PREVENTING COGNITIVE DECLINE].

Review article Stern D, et al. Harefuah. 2018.

Aging, Cognitive Decline and Hearing Loss: Effects of Auditory Rehabilitation and Training with Hearing Aids and Cochlear Implants on Cognitive Function and Depression among Older Adults.

Castiglione A, et al. Audiol Neurootol. 2016.