Perda auditiva: tem como identificar?

A surdez é a doença congênita mias comum nos recém-nascidos, afetando 1 em cada 1000 bebês, e estima-se que até 2050, 1 bilhão de jovens terão alguma lesão auditiva devido ao uso prolongado de fones de ouvido com volume alto.

O censo de 2010 constatou que no Brasil, há 9,7 milhões de pessoas com algum grau de perda auditiva, e estima-se que 5,6% da população brasileira tem perda de moderada a profunda necessitando de algum tipo de tratamento ou reabilitação.

Alguns sinais podem indicar problemas auditivos e eles podem ser percebidos em pessoas de qualquer idade. Fique atento:

– Dificuldade em entender as pessoas;
– Zumbido no ouvido;
– Sensação de ouvido tampado;
– Ouvir somente de um lado;
– Quem se distrai com frequência;
– Idosos que se isolam socialmente, deixando de conviver em grupos;
– Fala muito alto.

Caso você identifique algum destes em você, ou em pessoas próximas, é preciso procurar uma equipe médica especializada, formada por otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos para que façam o diagnóstico e o tratamento/reabilitação adequada.

Fique atento, problemas auditivos não escolhem idade e falar mais alto não é tratamento!

Fontes:
Causas da perda auditiva
https://censo2010.ibge.gov.br
Baraky LR. Prevalência de surdez incapacitante no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina; 2011. doi: 10.11606/T.5.2011.tde-23082011-133536.
Oiticica J, Bittar RS. Prevalência do zumbido na cidade de São Paulo. Braz J Otorhinolaryngol. 2015 Mar-Apr;81(2):167-76. doi: 10.1016/j.bjorl.2014.12.004.