Tratamento da perda auditiva atrasa o Alzheimer

Estima-se que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com a doença de Alzheimer. No Brasil, há cerca de 1,2 milhão de casos, a maior parte deles ainda sem diagnóstico. Como essa doença está associada ao cérebro, e é através dele que escutamos propriamente, temos aí um grande aliado: o aparelho auditivo.

Estudos apontam, por exemplo, que idosos que usam aparelho auditivo, além de terem uma longevidade muito maior daqueles não fazem este uso, não só melhoram a sua audição, mas também contribuem para a preservação das funções cerebrais. Isso faz o cérebro permanecer ativo por mais tempo e, consequentemente, acaba atrasando o desenvolvimento do Alzheimer.

Não esqueça sempre de buscar ajuda profissional para o diagnóstico e tratamento adequado. Quem ouve bem tem muito mais para curtir no mundo.

Fontes:

http://www.audireal.com.br/2016/11/21/perda-auditiva/

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-17822013000200013